PERFIL

Ψ –  Psicóloga Cognitiva Comportamental

                                                                   Maria  Thereza G. H. Villar 

                                                                               C.R.P: 05/4655

 

√  Psicóloga  pela Universidade Gama Filho – 1981 –  RJ 

√  Pós graduada em Terapia Cognitiva Comportamental em Saúde Mental (FMUSP- Hospital das Clínicas-Amban/SP)

√  Pós graduada  em Psicanálise e Psicoterapia ( Núcleo de Psicologia e Psiquiatria/SP.) 

√  Pós graduada em Administração de Recursos Humanos (F.G.V./SP) 

ATUAÇÃO PROFISSIONAL:

Psicóloga desde 1981, especialista em Terapia Cognitiva Comportamental,  atendendo adultos e    adolescentes, com predominância  a pacientes com diagnóstico de Transtornos de Ansiedade Generalizada; Transtorno do  Pânico e Agorafobia; Transtornos  Alimentares: Obesidade- Anorexia;  Compulsão;  Tabagismo;  Depressão;  Acomp. Pós Cirurgia Bariátrica, entre outros;

Terapeuta Cognitiva Comportamental em projetos personalizados em “Programas de Qualidade de Vida” nos ambientes corporativos, com ênfase  aos relacionados a Tabagismo, Obesidade, Síndrome de Burnout  e  Atendimento terapêutico  a funcionários, evidenciando a necessidade de mudanças cognitivas para se atingir resultados permanentes;

Psicóloga  Cognitiva Comportamental  da Clínica  PARARFUMAR,  atuando em  programas antitabagismo;

Psicóloga Cognitiva Comportamental  responsável pelos programas Antitabagismo realizados “In Company”, entre elas  Globosat e Embratel;

Responsável pelo Programa  de Apoio Emocional à  funcionários realizados “In Company”;

Autora do reality show “ Escolha de Thereza” no VII Festival Internacional de TV- 2009;

Idealizadora e personagem do Quadro “Perdas e Ganhos” no Programa Alternativa Saúde- Globosat, foco em Obesidade/Compulsão Alimentar;

Coaching de Executivos, visando o desenvolvimento do potencial pessoal e profissional;

Consultora de Empresa desde 1991, diagnosticando situações  problemas  e desenvolvendo  metodologia personalizada  para assegurar o êxito dos clientes  e o pleno desenvolvimento  de seus recursos humanos;

Palestrante em  Cursos, Treinamentos, Workshops e projetos personalizados “In Company”.

 

Considerações sobre a Terapia Cognitiva Comportamental:

” Os homens são movidos e perturbados não pelas coisas, mas pelas opiniões que eles têm delas”

(Epicteto – filósofo grecolatino nascido em 55 d.C )

O termo psicoterapia abrange todos os métodos de tratamento psicológicos e busca: remover, modificar ou retardar sintomas existentes; corrigir padrões de comportamentos desadaptados e promover o desenvolvimento e o crescimento positivo da personalidade.
 
Pode-se definir a psicoterapia como um processo cognitivo, emocional, comportamental e social complexo, que ocorre num contexto interpessoal (paciente e terapeuta) Ainda nesta perspectiva, uma relação terapêutica é eficaz quando existe uma interação entre as qualidades pessoais do paciente e do terapeuta.
 
A Terapia Cognitivo Comportamental é uma técnica reeducativa e que foi desenvolvida, aprimorada e extensamente difundida na Europa e nos Estados Unidos nas últimas décadas e vem mostrando-se eficaz para tratar os estados de ansiedade e outros distúrbios psicológicos.
 
A TCC (um termo mais comum), pode ou não ser associada a medicamentos, entretanto passa a ser a principal forma de terapia, quando não há indicação para o uso de medicamento ou este cause efeitos colaterais intoleráveis ou ainda existe impossibilidade clínica para o seu uso.
 
O pressuposto central da Teoria Comportamental é o de que um comportamento disfuncional foi aprendido e que pode ser desencadeado por sinais internos e externos associados a ele. A Terapia Comportamental auxilia o indivíduo a modificar a relação entre a situação que está criando dificuldade e a habitual reação emocional e comportamental que ele tem naquela circunstância, mediante a aprendizagem de uma nova modalidade de reação. A nova aprendizagem é conseguida através de técnicas apropriadas a cada caso.
 
A Cognição é um termo amplo que se refere ao conteúdo dos pensamentos e aos processos envolvidos no ato de pensar. Assim, são aspectos da cognição as maneiras de perceber e processar as informações, os mecanismos e conteúdos de memórias e lembranças, estratégicas e atitudes na resolução de problemas.
 
A Terapia Cognitiva nasceu nos EUA na década de 60, com trabalhos pioneiros de Aaron T. Beck, M.D. e na década de 80 atingiu o status de “sistema de psicoterapia”.  A Terapia Cognitiva tem suas origens em correntes filosóficas e religiões antigas como o estoicismo grego, taoísmo, budismo que postulavam a influência das idéias sobre as emoções.
 
Podemos entender que a terapias Cognitivas baseiam-se no pressuposto teórico de que os afetos e os comportamentos de um indivíduo são determinados em grande medida pelo seu modo de estruturar o mundo. Isto quer dizer que a visão do mundo possuída por uma pessoa, influencia a forma como pensa, sente e age.
 
As técnicas psicoterápicas a auxiliam a identificar, avaliar, controlar e a modificar as crenças que comandam a sua visão de mundo e que podem ser disfuncionais . Crenças são “certezas” que o indivíduo constrói através da experiência e algumas podem condicionar a sua vida, perturbando-o, podem ser : “Tenho que ser perfeito”; “Sou um incapaz”; “O mundo é perigoso”.
Desenvolvido por Juliana Apolo e
Studio 9 - Web Solutions